26 de outubro de 2011

Archangel´s Blade de Nalini Singh

Guild Hunter # 4

A cabeça decepada marcada por uma tatuagem distinta no rosto deveria ter sido um caso para a Guilda, mas os instintos sombrios forjados em centenas de anos de vida faz com que o vampiro Dmitri assuma o controle. Há algo pervertido sobre essa morte, algo que sussurra sobre séculos passados… mas a necessidade que Dmitri tem de descobrir a verdade não é nada comparada a força de sua resposta à caçadora designada a decifrar a tatuagem.

Torturada em um brutal ataque que quase a matou, Honor não está nem um pouco pronta a ficar cara a cara com o sedutor vampiro que é o braço direito de um arcanjo e que usa sua crueldade tão audaciosamente quanto sua letal sensualidade – o mesmo vampiro que vem sendo sua secreta obsessão desde o dia em que tinha idade suficiente para entender as emoções inexplicaveis e violentas que ele causava nela.

Enquanto o desejo se torna numa perigosa compulsão que pode destruir a ambos, se torna claro que o passado não quer ficar enterrado. Algo está caçando… e não vai parar até não trazer um sangrento pesadelo de volta a vida mais uma vez.

Eu adoro Nalini Singh! E só isso já bastava para eu ler os livros dessa série… mas acontece que a cada livro, a história vem crescendo e me cativando cada vez mais e, depois desse livro, essa série se firmou em minha estima de forma completa e definitiva!

Confesso que quando vi que Dmitri ia ser herói dessa história, não fiquei muito satisfeita. Estava torcendo para ser Illium ou Jason. Dmitri é um personagem muito ambíguo: altamente fiel a Raphael, de quem é o braço direito; ele é desafeto de Elena, a heroina dos três primeiros livros. Ele é um vampiro altamente sensual e que gosta de dor e dominação. Ele provoca Elena sem piedade e tem um humor bem peculiar. Além disso, ele é chefe dos Sete, a guarda de elite de Raphael, o arcanjo de Nova York, o que por si só já mostra que ele é um ser capaz das maiores crueldades para impor a paz e a tranquilidade e garantir a segurança e poder de Raphael. Mas claro que isso mudou rapidinho e cai de amores por Dmitri!

Raphael e Elena estão fora de Nova York, o que significa que Dmitri está no controle dos negócios e do território do Arcanjo. É quando aparece uma cabeça flutuando no rio. A cabeça pertence a um vampiro recém formado e apresenta uma tatuagem intricada no rosto – uma tatuagem que traz uma lembrança para Dmitri – e o faz chamar a Guilda de Caçadores solicitando ajuda.

E aí surge Honor!

Honor está se recuperando de uma experiência traumatizante: ela ficou dois meses presa num porão, vendada e acorrentada,  e sendo usada e abusada por vampiros da forma mais violenta e humilhante possível. Ela não está querendo voltar a ativa, ainda mais se aproximando de Dmitri que é considerado O vampiro quando se fala nessa raça, mas como é formada em história e línguas antigas, ela é a caçadora ideal para o trabalho.

Achei interessante o modo como Nalini foi desenvolvendo o relacionamento entre Honor e Dmitri. A atração entre eles é grande – e da parte de Honor existe há muito tempo, pois ela sempre foi fascinada por ele, mas as experiências terríveis pelas quais ela passou não permite que os dois consigam se entregar ao romance. E é aqui que Dmitri nos conquista, pois apesar de toda a fama de cruel, sedutor, ele se mostra infinitamente paciente e carinhoso.

Pode-se dizer que essa história está dividida em três partes: o passado, onde através de flashbacks vamos conhecendo a história de Dmitri – e que história de partir o coração e emocionar! – e sua relação com Raphael; a investigação do ataque a Honor, a qual Dmitri faz questão de assumir e a investigação sobre a cabeça do vampiro desconhecido, que afinal é o ponto de partida do livro.

Mesmo com o romance e sedução tão presente nessa série, não se pode deixar de dizer que esse é um universo bem violento. E não é uma violência gratuita e somente praticada por bandidos. É através da dor e punição que os anjos – e principalmente os arcanjos – conseguem manter a paz e o poder. Num mundo onde a imortalidade – ou quase imortalidade – impera, a busca de prazeres e as perversões podem atingir um ápice sem fim e é preciso manter a ordem e o foco. Como Dmitri explica a Honor, a dor é algo que todos temem, então é a arma que se pode usar como punição a quem se desvia do caminho.

E, apesar desse aspecto de violência, a história de Dmitri e Honor tem tudo para emocionar e nos fazer torcer por segundas chances e felicidade. Leitura maravilhosa e intensa!

2 comentários:

Ellen G. disse...

Jesus!

Eu acompanho a série guild hunters e assim que fiquei sabendo que o 4 livro da série seria sobre o Dimitri fiquei um pouco decepcionada porque queria mais doses de Elena e Raphael, e justamente por isso(em parte também por preguiça) ainda não li o livro.

Porém é ótimo ver opiniões positivas sobre o livro.

Provavelmente esperarei ser traduuzido para o português. Mas no ritmo em que vai a tradução de archangel's consort bvai levar um tempinho.

Um grande beijo! Adoro o seu blog!

Renata disse...

Oie,
Adorei o seu blog, noooossa tudo de bom!!
Já estou te seguindo ;)

Beijinhos
Renata D.