25 de maio de 2013

No Limite da Atração de Katie McGarry

 

Ninguém sabe o que aconteceu na noite em que Echo Emerson, uma das garotas mais populares da escola, se transformou em uma "esquisita" cheia de cicatrizes nos braços e alvo preferencial de fofocas. Nem a própria Echo consegue se lembrar de toda a verdade sobre aquela noite terrível. Ela só gostaria que as coisas voltassem ao normal.

Quando Noah Hutchins, o cara lindo e solitário de jaqueta de couro, entra na vida de Echo, com sua atitude durona e sua surpreendente capacidade de compreendê-la, o mundo dela se modifica de maneiras que ela nunca poderia ter imaginado. Supostamente, eles não têm nada em comum. E, com os segredos que ambos escondem, ficar juntos vai se mostrar uma tarefa extremamente complicada.

Ainda assim, é impossível ignorar a atração entre eles. E Echo vai ter de se perguntar até onde é capaz de ir e o que está disposta a arriscar pelo único cara que pode ensiná-la a amar novamente.

No limite da atração é um livro sexy e envolvente sobre o amor de duas pessoas que estão perdidas e que juntas tentam desesperadamente se encontrar.

 

Uma história linda e muito bem narrada e que prende a atenção da primeira à última página! O livro vai se alternando entre os pontos de vista de Echo e Noah e vamos descobrindo como os dois têm muito mais em comum do que imaginam.

Echo tem os braços cobertos por cicatrizes – e não se lembra de como as conseguiu! Sabe apenas que sua mãe tem algo a ver com isso, mas todas as vezes que tenta se lembrar, sofre com ataques de pânico e morre de medo de perder sua mente de forma irreparável se forçar trazer as memórias à tona. Por ter se isolado de todos na escola – menos da melhor amiga, Lila,-  Echo tem de se consultar com a orientadora escolar, que é nova: Sra. Collins. E é a Sra. Collins a responsável por aproximar Echo e Noah, pois de acordo com as regras da escola, os dois fazem parte de grupos que absolutamente não se misturam!

Noah é um personagem cativante. Ele é órfão e mora num lar adotivo. Aos poucos vamos descobrindo o que aconteceu com seus pais e vamos acompanhando o grande amor que sente pelos irmãos menores – que estão em um lar adotivo diferente e afastados do irmão mais velho, que é considerado "instável" - e só podem se visitar com a presença de uma assistente social por duas horas no mês.  Noah é daqueles personagens que se mostram durões e que não se importam com nada e nem ninguém, mas é absurdamente fiel a seus amigos e têm um forte senso de justiça. Todos os seus problemas vêm exatamente dessa sede de fazer o bem e só serviu para mostrar a ele que não deve confiar em adultos – o que torna o trabalho da Sra. Collins extremamente difícil...

Claro que Echo e Noah começam de um jeito truncado, mas aos poucos vão se conhecendo e se abrindo um com o outro e daí ao amor é um pulinho. Mas com todos os problemas que os dois têm, um relacionamento não é algo que seja fácil e doce, apesar de os dois serem lindos juntos! É interessante e gostoso acompanhar as descobertas que eles vão fazendo e o modo como vão se envolvendo. E é atormentador ver como os dois vão enfrentando problemas e perdas que estão muito além do que aguentariam. Noah e Echo são personagens tão reais que não tem como não nos envolvermos com eles e seus problemas e é muito lindo ver como os dois vão amadurecendo e crescendo juntos.

Eu acho que a autora surpreendeu bastante com essa história. No começo, o livro até traz à memória outras histórias parecidas, mas Katie tem um estilo todo próprio e consegue surpreender o leitor com seus personagens cativantes e estilo único. Uma ótima leitura!

1 comentários:

Claudia disse...

Oi Regina
Acabei de descobrir o seu blog e adorei!
Estou doida para ler este livro.
Vou voltar mais vezes!
Bjks
blogdaclauo.blogspot.com.br