15 de novembro de 2011

Envy de J.R. Ward

Filho de um assassino em série, o detetive de homicídios Thomas “Veck” DelVecchio Jr. cresceu na sombra do mal. Agora, no fio de navalha entre o dever civil e vingança cega, ele expia os pecados de seu pai – enquanto luta contra seus demônios internos.

Sophia Reilly é encarregada para monitorar Veck para os Assuntos Internos, mas seu interesse é tanto profissional quanto excitantemente pessoal. E Veck e Sophia têm ainda um outro link: Jim Heron, um misterioso estranho com muitas respostas… para questões mortais.

Quando Veck e Sophia são atraídos para uma batalha final entre o bem e o mal, o anjo caído salvador é a única coisa que fica entre eles e a danação eterna.

 Fallen Angels # 3

 

Estava super ansiosa para ler esse livro, pois o crime que o abre – afinal, se Veck é um policial que precisa ser investigado pelos Assuntos Internos deve haver um crime – foi cometido em Lover Unleashed, onde Veck, juntamente com nosso detetive favorito José de la Cruz, aparece bastante! Achei que foi um jeito legal da J.R.Ward mostrar que os dois mundos estão interligados em Caldwell, apesar de não necessariamente estarem vinculados entre si.

O livro começou bem arrastado, mas acho que essa é uma característica dessa série, afinal apesar dos personagens fixos – Jim Heron, Ad, Eddie, Devina e os arcanjos – os outros personagens tem de ser apresentados e temos de ir entrando em contato com suas vidas e histórias e entender o que os levam a ser a alma escolhida da vez. E, apesar de  termos conhecido Veck em LU, é diferente quando ele é o personagem principal. Mas depois que a história engrena é simplesmente impossível de se largar.

Veck é filho de um assassino em série que está condenado à morte e aguardando o cumprimento da sentença. Diferente de seu pai, ele escolheu ser policial e defender as pessoas dos bandidos. Mas ele tem um lado sombrio dentro de si. Um lado contra o qual luta com todas as forças e, agora, parece que esse lado está levando a melhor sobre ele. E é por isso que ele está sendo investigado pelos Assuntos Internos. E Sophia Reilly é muito mais do que uma investigadora tenaz. Ela é uma mulher que desperta sentimentos que Veck não quer e não deseja, mas que não consegue evitar ou controlar.

Para Sophia, os sentimentos não são tão diferentes… Ela também vê em Thomas algo mais do que uma investigação. Ele é um homem lindo, atraente e extremamente perturbador e confiante. Mas conforme o vai conhecendo melhor, ela vê que ele também é um homem perturbado pelo fato de seu pai ser quem é, um homem que não sabe em quem confiar, pois já se viu perseguido por fãs da “obra” de seu pai. Ao mesmo tempo, Veck se mostra um homem com senso de humor e honestidade e sensualidade acima de toda prova e o envolvimento entre eles é algo natural e lindo de se observar!

Claro que há também todo o jogo entre o bem e o mal e logo Veck e Sophia se veem envolvidos em algo maior do que apenas o desabrochar do amor entre eles e os crimes que estão investigando. É onde entram Jim Heron e seus amigos Adrian e Eddie. E onde aparece também ela… a insuportável Devina! A guerra está cada vez mais suja (esperar o que da Devina?????) e Nigel fica jogando cada vez mais limpo (esperar o que do Nigel?????) e Jim já percebeu que se quiser descobrir  e fazer algo pode contar somente consigo mesmo e seus amigos. E posso dizer que é muito bom ver Jim cada vez mais confiante e atuando melhor – apesar de ter alguns lapsos, né Jim?

Como sempre, J.R.Ward conseguiu me surpreender e me driblou, pois quando pensei que ela ia para um lado, acabou fazendo algo que eu nem suspeitava! E teve uma surpresa que me deixou simplesmente de queixo caído e boca aberta! Óbvio que também teve horas que percebi claramente o que se passava e amei cada minuto! Outra boa surpresa é que dessa vez ela deu um pouco mais de destaque a Nigel e cia e um pouco menos a Devina, apesar de que não saber onde está Devina é sempre um perigo!

E agora é esperar mais um ano para ver a nova batalha. O bom é que Ward já revelou (no decorrer da própria história) quem será a próxima alma, mas a curiosidade para saber como ela vai fazer isso é que já me encheu de ansiedade novamente.

5 comentários:

Lilian disse...

Droga, eu não li a resenha. Tem spoiler do Unleashed e eu não quero ver, não quero!

Depois eu prometo que volto e comento direito, tá?

Vou ter de ler esse livro. Gamei no Veck nas poucas vezes em que ele apareceu no LU. Acho ele badass, e eu não posso com tiras badasses (taí o Butch que não me deixa mentir, embora eu não tenha resistido ao Vishous mais tarde e embora mais ainda eu queira socar esse idiota do V porque ele não consegue lidar com os problemas dele mas eu acho que ele iria adorar se eu o socasse e...)

Tá, fiquei verborrágica. Mas não tinha animado a ler o segundo da série, agora vou por em dia pra ler o Envy. Quero conhecer melhor o Veck.

Bjs!

Tonks disse...

Viuxe. Parei de ler na primeira linha da resenha. rsrsrs

Então, tem que ler antes o Lover Unleashed...

Depois eu volto e comento. \o/

bjokas

Regina disse...

Oi Lilian e Tonks,

Não é spoiler o fato de que Lover Unleashed e Envy estão interligados... É fato!

Dá para ler Envy sem ter lido Unleashed? Até dá, mas acho que fica a impressão de que algo está faltando ou não muito claro em certas situações.

Agora, com certeza, depois de ler Unleashed você vai querer ler Envy!!! E, para ler Envy, vc deve estar acompanhando Fallen Angels, porque, como eu disse na resenha, apesar de cada livro trazer uma alma a ser salva - e essa alma se envolver em um romance - tem de se levar em conta a guerra que vem acontecendo entre o bem e o mal e tem seus capítulos relatados nos livros e em sequência... Então cada livro é importante.

Veck, para mim, está em primeiro lugar entre os heróis de Fallen Angels. Ele é simplesmente irresistível!

bjs

Lilian disse...

Agooora eu voltei!

MENINA QUERO LER ENVY TOU GAMADA NO VECK!

Ele é muito badass, adorei aquela cena de filme no LU. Adorei cada vez que ele e o José apareciam. Eu também adoro o José e tava sentindo muita falta dele.

No livro da Irmandade, já dá pra perceber como Veck é carismático. E estou muito curiosa mesmo pra saber como ele se sai como protagonista.

E a Ward, bem... eu tenho vontade de dar uns cascudos nela às vezes, mas a mulher é uma bruxa. Ela sempre dá uns nós e umas reviravoltas e faz a gente de bobo. Por isso não consigo não gostar dela.

Vou ler tudo na ordem e depois te conto. Bjs!

Débora Lauton disse...

Hum... bom saber... então é melhor eu ler primeiro Unleashed... dica anotada.
Droga, vai demorar muito!!rsss...
beijos,
Dé...