13 de maio de 2010

Centúrias de Bruna Longobucco

centurias

Ela não acreditava no amor.

Ela não acreditava na magia.

A mudança para Pitfal transformaria sua vida radicalmente.

“Nem assumindo minha verdadeira natureza eu conseguia libertá-lo. E as outras bruxas não podiam se mover. Parecia que tudo estava perdido. Segurei a chave, tentando resgatar meus poderes…Lutando contra o bloqueio negativo que me enredava e ameaçava a vida de Igor. Se houve um tempo em que não acreditei no amor, agora não acreditava na possibilidade de existir sem tê-lo ao meu lado.

Havia muito em jogo. A ordem centuriana; a vida das criaturas claras; meu sol. Por isso, eu precisava reagir. Já havíamos passado por tantas coisas e não seria justo que após tantos desencontros fôssemos separados novamente.

Repassei os ensinamentos da feiticeira-anciã. A resposta, ela dizia, está dentro de nós. É preciso acreditar na magia. Foi então que percebi: eu não lutava apenas contra os meus inimigos. Lutava contra o peso da realidade e de minhas próprias limitações.”

Um livro absolutamente delicioso de se ler, daqueles que não se consegue largar! Bruna criou um universo muito interessante cheio de magia e luz e, claro, muitos conflitos!

Aylá é uma menina de 18 anos que, depois de ver a mãe pular de casamento em casamento, desistiu do amor. Ao voltar para a cidade natal da mãe, contudo, ela faz várias descobertas que lhe tiram o chão:

1. Ela é uma bruxa

2. Conhece Igor e se apaixona loucamente

3. Descobre que há bruxos do mal que querem impedir e exterminar o bem.

Gostei de acompanhar o crescimento de Aylá no decorrer da história. Vê-la encarar sua nova realidade e responsabilidades foi gratificante e revelador. Claro que ela tinha momentos de adolescente e se sentia perdida e frustrada e confusa, e teve momentos que senti vontade de sacudí-la (e ao Igor também!), mas ela e ele contavam com um grande grupo de amigos que sempre os ajudavam a superar esses obstáculos.

O amor de Igor e Aylá é muito lindo, e cheio de altos e baixos. Ciúmes, dúvidas, carinho, entrega… tem de tudo nesse relacionamento e adorei ver o desenrolar e o crescer desse amor, o amadurecimento pessoal e da relação e a forma como eles lidavam com os conflitos que tentavam impedir a felicidade dos dois.

Os ensinamentos de magia e auto-conhecimento que Aylá recebia também foram muito interessantes e me fizeram pensar que eu e Aylá poderíamos ter algo em comum. Um, em particular, me tocou muito profundamente, pois é assim que penso realmente e tento me basear nele para viver bem:

“ – Ser feliz e manter-se bem é uma responsabilidade que cabe a cada um de nós. Não aumente os problemas, não dramatize as situações. (…) Somos como um lago transbordante , por isso, temos de tomar cuidado com a direção que seguem nossos pensamentos, as vibrações que emanamos. Mesmo as pessoas comuns não têm controle sobre a própria energia e acabam atraindo para si mais problemas que soluções, cada vez que se revoltam contra o mundo, a vida, as pessoas. Mesmo uma cozinheira pode tornar a refeição intragável se cozinhar mantendo pensamentos negativos. O mesmo vale para tudo o que realizamos, falamos, pensamos e ingerimos. Ou seja, o pior dos venenos nasce dentro da gente. A amargura é uma forma de exteriorizar o veneno.”

Não posso esquecer de destacar os personagens secundários: Tila, Eleonora, Valentina, Itira, Nekár, Tamy, Tornado, Milla, Alex, pois todos tornaram a história mais rica e tiveram participação fundamental na trama. Esse é um outro ponto de destaque no livro: apesar de focar no amadurecimento e amor de Igor e Aylá, ele traz todo um universo e todos os personagens são importantes!

Foi o primeiro livro de Bruna que li e posso dizer que ela conquistou mais uma fã! Sinceramente, gostaria que essa história se tornasse uma série e eu pudesse encontrar novamente os personagens vivendo novas aventuras e enfrentando novos desafios e evoluindo em suas magias! Quem quiser mais informações sobre o livro, pode entrar no blog e se inteirar das novidades.

2 comentários:

romancesinpink.com.br disse...

Adorei sua resenha. Fiquei com muita vontade de ler o livro. Muito legal esse "boom" de autores nacionais.

bjos

Anônimo disse...

Oi,me diz uma coisa,esse romance tem cenas HOT?Gostei muito da tua resenha.Abração!Keyla