9 de maio de 2010

Lover Mine de J.R.Ward

lover mine

Nos escuros becos das noites de Caldwell, Nova York, existe um conflito como nenhum outro. Há muito dividida em um terrível campo de batalha entre os vampiros e seus inimigos, a cidade é o lar de um grupo de irmãos nascidos para defenderem sua raça: os vampiros guerreiros da Irmandade da Adaga Negra.

John Matthew percorreu um longo caminho desde que foi encontrado vivendo entre os humanos, sua natureza vampírica desconhecida por si mesmo e por todos a seu redor. Depois que foi morar com a Irmandade, ninguém podia imaginar qual era sua verdadeira história – ou sua verdadeira identidade. Na verdade, Darius, o Irmão caído, retornou, mas com um rosto diferente e um destino muito diferente. Quando uma violenta vendetta pessoal leva John ao coração da guerra, ele precisará contar com  quem ele é agora e quem ele foi antes para eliminar o mal encarnado.

Xhex, uma assassina symphath, há muito se endureceu contra a atração entre ela e John Matthew. Já tendo perdido um amante para a loucura, ela não permitirá que outro homem de valor seja presa da escuridão de sua vida pervertida. Quando a sorte intervém, contudo, os dois descobrem que o amor, como o destino, é inevitável entre almas gêmeas.

 

Minha resenha pode conter alguns spoilers para quem ainda não leu todos os livros da série. Se esse for seu caso e você prefere surpresas, é melhor não ler

 

Em primeiro lugar tenho de reconhecer que J.R. realmente conseguiu me convencer de que JM e Xhex mereciam uma história de amor! Quem me conhece, e sabe de minha paixão por essa série, sabe também que eu era contra esse relacionamento! Sempre achei que JM merecia alguém melhor, mais “feminina” e que Xhex não merecia um homem carinhoso e bondoso com John. Mas lendo esse livro e vendo o modo como os dois foram se abrindo um para o outro e descobrindo certas circunstâncias do passado de ambos vi que eles são mesmo perfeitos um para o outro… (pronto! Sabia que Ward me faria dar o braço a torcer!)

Creio que se pode dizer que essa história se mostra como um círculo perfeito, no sentido que há resgate, vingança, segundas chances… J.R nos conduz ao passado (através de uma busca que Darius e Thorment realizam para a Irmandade), pelo presente com JM, Xhex, Qhuinn, Blay, Saxton, Thorment  e a situação que estão enfrentando e o inimigo contra o qual estão lutando, e lança a semente de livros futuros com o problema de Payne e a aparição de Murhder. Há cruzamento de fatos e destinos e pessoas e a história nos surpreende e emociona. Como sempre, adorei o modo com Ward usa as palavras e o modo como transmite as emoções e sensações dos personagens de forma tão vívida e real que acaba nos fazendo rir ou chorar durante a leitura.

Nesse livro também há bem menos histórias paralelas e ela focalizou bem o casal principal. Mas tenho de destacar o abalo sofrido pela amizade de Qhuinn e Blay com o surgimento de Saxton. Esse também é um arco da história da irmandade com o qual sempre fiquei em cima do muro. Mas agora, vendo o sofrimento e o modo como Qhuinn e Blay estão se afastando, se escondendo atrás de máscaras e da falta de diálogo e de medos e enganos, estou me inclinando favoravelmente para um relacionamento entre eles.

Um ponto alto do livro foi o modo como Darius e Thorment se conheceram e se tornaram amigos. Isso muito antes de Thor ser um irmão, quando era apenas um soldado que trabalhava junto da Irmandade. E tudo se torna muito mais interessante quando vemos Thor fazer o mesmo com John – outro círculo que se fecha…  Fritz aparece também e antes de ser o mordomo de Darius. Lembro de ter lido algo sobre J.R estar pensando em escrever sobre a Irmandade do passado, quando Aghony (pai de Phury e Z) era o líder e o pai de Wrath ainda era vivo – acho que seria muito interessante conhecer essa outra época…

Ward deixou algumas pontas soltas na história: o  “fantasma” perseguido por uma equipe de televisão do Programa Paranormal – e que ainda não foi revelado - e o caso de Payne, que achei que ficou muito no “ar” (parece até que esqueceram a coitada no final…). Mas isso não apagou o brilho da história de JM e Xhex e a criatividade da autora no modo como a apresentou! Só aumentou ainda mais a ansiedade pelo próximo livro, que infelizmente vai levar um ano (creio eu) para ser lançado e trará a história de Payne.

Vou encerrar com uma frase que me tocou profundamente, principalmente na cena em que foi enunciada…

“…I miss you. I miss you so fucking bad it hurts, but I don´t  know how to find you even though you´re right in front of me.

(…Sinto sua falta. Sinto tanto a sua falta que até dói, mas não sei como encontrá-lo mesmo você estando bem na minha frente.)”

P.S.:  Para quem gosta de Thor, prepare-se! As cenas em que ele aparece estão entre as mais emocionantes do livro e, além de ficarmos sabendo um pouco sobre seu passado, vemos como ele e JM estão se reaproximando…

13 comentários:

Bia Carvalho disse...

Oi Rê...
To quase me matando aqui porque ainda não li nenhum livro dessa história e nem pude ler sua resenha inteira por causa dos spoilers... prometo que quando eu ler, venho aqui concluir a leitura.

Acredita que ontem eu achei "Amante Sombrio" por 20,00 em uma feirinha, fui dar uma volta para ver se achava mais barato e esqueci de voltar lá para comprar??? Só me matando!

Bjs

karyne disse...

Obrigada amiga...
Como sempre vc me a esperança de sonhar mais p/ frente.
Difícil aceitar algumas coisas, mas chorar é meu único consolo. Kkkkkkkkkkk
Com certeza sua melhor resenha!!kkkk
Difícil falar qual é a melhor, amo todas.

Lendo sua resenha me sintooooooooo.

Traga-me para a vida
Como você pode ver através de meus olhos
como portas abertas
Conduzindo você até meu interior.
onde eu me tornei tão entorpecido;
Sem uma alma.
Meu espírito dorme em algum lugar frio,
até que você o encontre e o leve de volta pra casa.
Obrigada
Bjs
ka

Juliana disse...

Olá
Achei teu blog pela net, adorei!

Tbm tenho blog sobre leituras. estou de seguindo agora para acompanhar sempre seu blog.

Passa pelo meu blog para conhece-lo
bjs..

Sharon disse...

Ui, polêmica! Eu achei esse um dos livros mais fracos da série (acho que só perdeu pro do Phury).

Achei muito solta a história do Programa de Tv. Sim, faz sentido no final, mas uma conexão muuuito fraca para gastar tanto espaço no livro.

Odiei a quebra dos capítulos. Antes sempre achei isso uma coisa genial que ela fazia, quebrar de uma história para outra nos capítulos, mas nesse livro acho que ela exagerou, cortando no meio dos momentos mais importantes. Tinha hora que eu largava a história e ia dar uma volta para aliviar a frustração.

Senti falta demais de um esclarecimento maior na história do John [que pra mim no livro inteiro parece um adolescente dando chilique] mas faltou a tal negociação que ele fez com a Scribe Virgin vir a tona (difícil falar sobre isso sem jogar spoiler para quem não leu a série ainda, mas acho que vc entendeu do que eu to falando).

Achei que a Xhex fez um transplante de personalidade, ela virou romantica e mocinha muito fácil para mim.

Achei a história do Qhuinn e do Blay mais tocante e cativante que a do casal principal.

E por fim senti muita falta dos brothers de verdade. O John não age nem pensa como um brother (o que é ironico se vc pensar na origem dele de verdade) e a gente não tem a presença dos brothers na história, sem interação com eles no livro (tirando um parágrafo ou outro).

Resumindo, o livro é bom, a história é interessante mas acho que em termos de Black Dagger Brotherhood ficou devendo demais.

Beijo

ps: eu te mandei um email e não sei se vc recebeu.

Regina disse...

Oi Sharon,

Sabe que adoro leitura por causa dessas polêmicas! Como cada um faz uma leitura pessoal do livro! Como a história se "mostra" para cada um de forma diferente...

Eu já achei John tão amadurecido nesse livro! Achei que ele cresceu mesmo! Sabe, o modo como ele encarou seus sentimentos e fez as pazes consigo mesmo... Me admirei!

Xhex nunca foi minha personagem favorita, mas gostei de ver essa mudança nela! Ela não deixou de ser a guerreira que é, mas se suavizou um pouco, se permitiu "sentir" - acho até que ela mesma vê isso numa cena...

Eu estava com medo desse livro, mas gostei sim! Mesmo tendo de dar o braço a torcer para a Warden rsrsrsrs.

bjs

Regina disse...

Bia

Sou super mega ultra suspeita para falar dessa série, mas compre, compre, compre que não vai se arrepender rsrsrsrsr

bjs

Regina disse...

Ka,

Minha Flor!!!

Sei o que é a Irmandade para você e sei que vai gostar desse livro! Só não sei se vc vai aceitar Xhex tão fácil (eu demorei um pouco para aceitar, mas acabei concordando...)

bjs

Fabiola disse...

Pensei que só eu fosse apaixonada por essa serie, mais vejo que tem muitos fãs aqui no Brasil.Estou louca para ler o livro, sem noção, ja vagei pela net desde de abril quando foi lançado em portugal.

Você me deixou super, iper ansiosa axo que nem vou dormir direito.
se vc tiver o livro em português, envia pra mim, por vaforrrrr.
Email: fabiola.contab@hotmail.com

Fabiola!
Obrigado .

Dyllan disse...

Nossa Rê, não tenho nem palavras para esse livro. Depois de tanta espera fiquei com medo de me decepcionar, mas não, valeu cada linha e cada pagina.

Eu não acho que a Payne foi esquecida, acho que ela fez de proposito pra deixar a gente mais curiosa, rsrs

O John evoluiu bastante desde os dias de só olhar pra Xhex e ficar vermelho, ele realmente cresceu, juntou a parte John Matthews e Darius dele. Quando o "misterio" da familia da Xhex se desenrola eu fiquei de queixo caido, a J.R. se superou.

Acho que a Xhex se reprimia demais, principalmente por ser Symphath, e isso escondia o lado mulher dela, a não ser para o lado do sexo, ai ela lembrava o que tinha rs.

Só uma coisa que não concordei com vc, quanto ao Saxton, eu não acho o aparecimento dele foi a razão da separação entre o Blay e o Qhuinn.
Isso iria acontecer independente de quem fosse. Repetindo as palavras do Qhuinn quando ele falou do Saxton, Qhuinn's a slut. Preciso confessar que tava P com ele antes, mas depois que foi revelado o porque desse distanciamento do Blay como um algo mais, eu entendi, ainda não aceitei, mas entendi.

Que venham muitos mais livros da Irmandade, e que venham muito mais resenhas suas.

Bjoss.

Jackeline disse...

Como faço pra ler esse, pq já li todos os outros sete. Alguém me ajuda?

chelle disse...

Oiiieeee..
to quase morrendo pra ler o livro e ainda não consegui ele em portugues,isso é que dá não aprender a falar em ingles..rsrsr...por favor se alguem tiver me mande no e-mail: chellerosolen@hotmail.com...por favor ....adoro todos eles...
bjs...

Anônimo disse...

oi...
eu estol doida para ler o livro 8, mas eu nao acho em portugues,alguem poderia me enviar.por favor!!!
~> email:mmm.rock@hotmail.com

PS:RÊ,Eu amei o seu blog e acho que você esta fazendo um ótimo trabalho e desejo-lhe boa sorte.~> ;)
Beijos...

Encadernadora Santhunder disse...

Olá, vim divulgar o sorteio que ocorre mensalmente no meu blog para os seguidores. Te convido a dar uma olhadinha e se inscrever, se aprovar. Bom 2011.

http://santhunder.blogspot.com