20 de outubro de 2010

Amor em Minúscula de Francesc Miralles (Desafio Literário)

amor-em-minuscula

Desafio Literario

Na última noite do ano, Samuel, um professor, tem a certeza de que os 365 dias seguintes não serão muito diferentes daqueles que passaram: milhares de provas a corrigir e aulas a preparar. Em sua rotina, a atividade mais emocionante é a ida ao supermercado. No entanto, para não romper com a tradição, Samuel não se opõe às usuais 12 uvas e à taça de champanhe para celebrar o ano-novo.

Na manhã do ano novo, ao se levantar bem cedo, o professor está convencido de que nada de insólito irá lhe acontecer. No entanto, um estranho ruído o leva até a entrada do apartamento. Ali, à soleira da porta, encontra-se um pequeno visitante. Com menos de um palmo de altura e dono de pêlos tigrados, o gatinho saúda com um miado musical o novo amigo. Porém, o que Samuel não imaginava era que aquela visita seria o começo de uma incrível transformação em sua vida.

Disposto a não abandonar o novo dono, Mishima (nome recebido em homenagem a um velho escritor japonês) leva Samuel a conhecer Titus, vizinho com quem jamais trocara palavra, e o enigmático Valdemar. Desses dois encontros nasce uma curiosa e terna amizade que, como num passe de mágica, é responsável pela reaproximação do solitário professor com a misteriosa Gabriela… depois de trinta anos. Pela primeira vez em sua vida, Samuel tem a oportunidade de viver intensamente os pequenos acontecimentos cotidianos.

Escrito pelo espanhol Francesc Miralles, Amor em Minúscula é uma delicada e terna história de amor e amizade, que vai comover o leitor e lhe revelar os pequenos segredos de uma vida plena.

Esse é um livro para ser saboreado! Cada página trazia alguma frase ou palavra que calava fundo e  ou me emocionava ou me fazia rir ou me trazia lágrimas aos olhos…  Não dá para ficar indiferente durante a leitura e não dá para se ler rapidamente por medo de perder alguma particularidade ou tesouro que Miralles nos apresenta.

Samuel é um solitário! Logo no começo do livro ele fica pensando no que aconteceria se ele morresse… quanto tempo levariam para encontrar seu corpo? Será que sentiriam sua falta? Vemos um homem desejando viver, mas ao mesmo tempo não sabendo o que fazer e, por que não?, entrando em depressão… Mas então aparece Mishima – o gato – e o simples gesto de dar um pires de leite para o animalzinho faz toda uma revolução na vida do solitário professor.

De repente, Samuel se vê cuidando de um animal e sua solidão não é mais total. Mishima o apresenta a Titus, um velho que vivia no apartamento de cobertura e com quem Samuel jamais conversara. Desde o início, a amizade que se forma entre eles é algo delicioso de ser ver! Os diálogos e conversas são tão surpreendentemente belos e filosóficos que agradam demais! A metalinguagem corre solta e as discussões sobre outros livros e sobre filmes e sobre música é enriquecedora (minha pilha de desejados cresceu muito…)

Meu personagem favorito é Valdemar! Quem nunca teve um amigo com quem pudesse falar os maiores absurdos e ser compreendido? Um amigo que, se alguém nos ouvisse conversando, acharia que fugimos de um hospício? Amei Valdemar pois ele era tão inteligente e tão louco e tão paranóico que seria impossível não se apaixonar por ele!

E impossível também é não torcer por Samuel e Gabriela. Se bem que teve horas que achei que a veterinária, Meritxell, tinha chances de ganhar o amor do professor…  Samuel, apesar de solitário e se achando chato e sem graça, tinha muito charme!

Esse é um livro que merece ser lido por todos, pois traz personagens tão reais que chegam a comover. E, como o tema do mês do Desafio é um livro que contenha uma lição de vida, deixo as palavras de Samuel definindo Amor em Minúscula:

“Uma pessoa faz um pequeno gesto bondoso e isso desata uma cadeia de acontecimentos que lhe devolvem um amor multiplicado. Ao final, embora você queira voltar ao ponto de partida, não é mais possível, porque o amor em minúscula apagou qualquer caminho de volta ao que existia antes.”

9 comentários:

Lilian disse...

Eu ainda não tinha me animado a ler esse livro, embora algumas amigas já tenham lido. Estou pensando seriamente em rever meus conceitos, rs. Histórias com bichos e com redenção de pessoas solitárias me interessam muito de perto.

beijos1

Regina disse...

Oi Lilian

Realmente a solidão de Samuel é bem intensa, mas o povoamento de seu mundo é algo muito interessante de se observar! Fora que o modo como Miralles vai nos apresentando isso é bem poético... Acho que vc vai gostar!

bjs

batatatransgenica disse...

gosto muito de livros com gatos, especialmente os que os apresentam de fora positiva. vou procurar esse pra comprar, valeu pela dica!

Lariane disse...

Uau... Nunca havia me interessado por ele, mas agora...

Beijos e ótimo final de semana,
LAriane - Leituras & Devaneios – WWW.leiturasedevaneios.com.br

Dee disse...

Esse livro é mesmo lindo! Acho que cheguei a indicar pra Lilian, mas ela nem tchum. :P

E o autor é um fofo! Escrevi pra ele logo depois de ler a história e ele me respondeu super atenciosamente!

La Sorcière disse...

Nunca tinha ouvido falar neste livro!
Vc sempre surpreende com suas leituras =)
Bjks
Alê

Vivi disse...

Li e endosso a recomendação. Excelente!!!

Beijocas

Ana Maria disse...

Esse livro é tão bonitinho, daqueles que a gente começa, não consegue parar e termina no mesmo dia. Muito bom!

Kézia Lôbo disse...

TInha visto de relança a capa desse livro ha um tempo, mas não tinha me interessado.
Mas depois dessa resenha super empolgante vou ter que colocar na minha lista!