31 de janeiro de 2010

Arrebatado pelo Mar de Nora Roberts

Campeão como piloto de barcos de corrida, Cameron Quinn já viajou pelo mundo gastando o dinheiro que ganha em suas vitórias com champanhes e mulheres. Quando seu pai, no leito de morte, o chama de volta para casa a fim de tomar conta de Seth, um menino problemático e rebelde, não muito diferente daquele que o próprio Cameron fora no passado, sua vida muda da noite para o dia.

Depois de anos de independência, Cameron tem de reaprender a conviver com seus irmãos novamente, ao mesmo tempo em que luta para cozinhar, limpar a casa e cuidar de um menino muito complicado. Antigas rivalidades e novos ressentimentos surgem entre Cameron e seus irmãos, mas eles tentam deixar de lado todas as diferenças pelo bem de Seth. No fim, caberá a uma assistente social a responsabilidade de decidir o destino do garoto. Tão bonita quanto firme, ela tem nas mãos o poder de unir os Quinn novamente… ou separá-los para sempre.

Primeiro volume da Trilogia da Gratidão, onde somos apresentadas aos irmãos Quinn – Cameron, Ethan e Phillip – e, juntando-se ao grupo, Seth. Os três foram adotados já na pré-adolescência pelo casal Ray e Stella Quinn e vieram de um mundo de muito abuso e sofrimento. Seth não fica atrás no quesito infância problemática, mas agora, com a morte de Ray, cabe a Cam, Ethan e Phillip cuidar e ajudar Seth a encontrar seu caminho.

No livro vemos Cam abandonando a boa vida na Europa para conseguir a guarda de Seth.  Ele obriga os irmãos a voltarem a viver na casa de infância e a ajudar na educação do garoto. Claro que três homens adultos, independentes, com a vida formada se ressentem do sacrifício e Seth não colabora muito, mantendo-se rebelde e arredio. É interessante observar as diferenças entre os irmãos e o modo como a educação e amor de Ray e Stella os moldaram nos homens que são hoje.

Para ajudar aparece Anna Spinelli, uma assistente social muito correta e muito bonita. A atração que nasce entre ela e Cam é imediata e certeira. Mesmo contra todo bom senso, os dois acabam se envolvendo e se descobrindo. Anna e Cam são muito parecidos – fortes, belos, determinados. Ainda tiveram uma infância e adolescência problemáticas. Mas enquanto Anna sabe se soltar e lutar pelo que acha certo, Cam se fecha e tenta não ver as mudanças que estão acontecendo em sua vida e os caminhos que estão se abrindo para si e seus irmãos e Seth.

Gostei muito do livro e do modo como Nora vem conduzindo a história. Claro que para vermos a revelação de todos os mistérios temos de continuar a ler a trilogia. E já comecei a história de Ethan.

2 comentários:

La Sorcière disse...

Tô numa fase totalmente "love" com Nora Roberts!!
Esta trilogia (assim como as outras!) estão em minha wish list!!
Bj

Débora Lauton disse...

Eu gostei bastante dessa trilogia... só não gostei do livro do Seth (que foi escrito após a trilogia), os demais são ótimos... sempre me surpreendo com a capacidade da Nora de criar personagens tão diferentes...

beijos,
Dé...